Intensidade de Corrente

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Ferreira, M., (2015) Intensidade de corrente, Rev. Ciência Elem., V3(2):028
Autor: Miguel Ferreira
Editor: Joaquim Agostinho Moreira
DOI: [http://doi.org/10.24927/rce2015.028]


Define-se intensidade de corrente como a quantidade de carga \Delta Q que atravessa a secção recta de um condutor por unidade de tempo. Assim, se a quantidade \Delta Q atravessar uma secção recta de um condutor no intervalo de tempo \Delta t, então a intensidade de corrente estacionária é:

 I = \frac {\Delta Q}{\Delta t}

A unidade SI de intensidade de corrente é o ampère (A), que é uma das sete unidade fundamentais do SI. Operacionalmente, 1A é a intensidade de corrente tal que a secção recta do condutor é atravessada por 1C em 1 s. Cotudo, a definição de ampère no SI é difente: 1 A é a intensidade de corrente estacionária que, quando mantida em dois condutores rectos e paralelos, de comprimento infinito e secção recta desprezável, colocados a um metro de distância no vácuo, produz uma força de 2x10-7 N/m entre os dois condutores.

Para se medir o valor da intensidade de corrente associado a uma corrente eléctrica, usam-se amperímetros.

Outra Fórmula para a Intensiade de Corrente

Num condutor metálico, os electrões têm uma velocidade média a que se dá o nome de Velocidade de Deriva. Se relacionarmos a quantidade de carga que atravessa uma secção recta num intervalo \Delta t com a velocidade de deriva, encontramos uma relação entre a intensidade de corrente e a velocidade de deriva. Suponhamos que num condutor, de secção recta constante A, há n portadores de carga por unidade de volume. Por simplicidade, admite-se que os portadores de carga são idênticos e origiam uma corrente eléctrica uniforme no condutor. A carga eléctrica de cada portador de carga é q e tem velocidade de deriva v. No intervalo de tempo \Delta t, todos os transportadores de carga a uma distância máxima v \Delta t da secção recta A vão conseguir atravessá-la. O número de portadores de carga que se encontra nestas condições é igual ao número de portadores de carga existentes no volume v \Delta t A; como há n portadores de carga por unidade de volume, há n v \Delta t A portadores de carga a atravessar a secção recta A no intervalo de tempo \Delta t, o que corresponde a uma carga total de q n v \Delta t A. Portanto, a quantidade de carga que atravessa a secção recta de um condutor metálico no intervalo de tempo \Delta t é \Delta Q = q n v \Delta t A e podemos escrever que

I = \frac{\Delta Q}{\Delta t} = q \times n \times v \times A.



Criada em 17 de Outubro de 2010
Revista em 14 de Novembro de 2010
Aceite pelo editor em 14 de Novembro de 2010