Gambúsia

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Santos, A.I., Calafate, L., (2018) Gambúsia, Rev. Ciência Elem., V6(1):034
Autores: Ana Isabel Santos e Luís Calafate
Editor: José Ferreira Gomes
DOI: [http://doi.org/10.24927/rce2018.034]
PDF Download


A gambúsia (nome científico: Gambusia holbrooki Girard, 1859, família: Poeciliidae) é uma espécie nativa do este e sul dos EUA. Introduzida em Portugal, no século XIX, na bacia do Sado com o intuito de predar as larvas de mosquitos vetores da malária. Todavia, tornou-se uma espécie invasora e uma séria ameaça à biodiversidade nativa.


O gambúsia é um peixe de pequenas dimensões[1] (os machos atingem 30 milímetros de comprimento e as fêmeas 60 milímetros), cinzento e com pequenos pontos no corpo e barbatanas. Possui uma mancha escura que atravessa o olho na vertical e barbatanas incolores ou amareladas. As fêmeas possuem ventre proeminente e são maiores do que os machos. Estes apresentam os raios da barbatana anal mais alongados, transformando esta barbatana num órgão copulador[2] (FIGURA 1).


FIGURA 1. Fêmea e macho de gambúsia (fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gambusia_holbrooki)

Curiosidade: em Espanha, o gambúsia é considerado uma das 20 espécies exóticas invasoras mais perigosas[3].


Referências

  1. REIS, J. G., Lista de alguns taxa invasores e de risco para Portugal: 1ª versão, 2016.
  2. http://www.charcoscomvida.org/uncategorized/gambusia, acesso em fevereiro 2018.
  3. http://www.charcoscomvida.org/uncategorized/gambusia, acesso em fevereiro 2018.


Criada em 7 de Fevereiro de 2018
Revista em 8 de Março de 2018
Aceite pelo editor em 14 de Março de 2018