Concentração Mássica

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Lima, L.S., (2014) Concentração Mássica, Rev. Ciência Elem., V2(2):173
Autor: Luis Spencer Lima
Editor: Jorge Gonçalves
DOI: [http://doi.org/10.24927/rce2014.173]


A concentração mássica é uma forma comum de exprimir a concentração de uma solução e relaciona a massa de soluto dissolvido por unidade de volume de solução. A equação para o cálculo da concentração mássica é a seguinte:


\gamma_i=\frac{m_{soluto}}{V_{soluc\tilde ao}}\qquad \qquad \qquad \qquad (1)


onde gi representa a concentração mássica, msoluto a massa de soluto e Vsolução o volume de solução. A unidade SI de concentração mássica é kg/m3 e seus múltiplos e submúltiplos. A unidade mais utilizada é g/dm3 (ou g/L). Como se pode verificar, há uma semelhança entre molaridade e concentração mássica. A relação entre estas duas formas de concentração é indicada na equação seguinte:


\gamma_i=c_i\;\;\!\!M_i\qquad \qquad \qquad\quad \qquad (2)


onde ci é a molaridade da solução e Mi é a massa molar do soluto em questão. Por exemplo, uma solução aquosa 0,1000 M de cloreto de sódio [M(NaCl) = 58.44 g/mol] equivale a uma concentração mássica de 5.844 g/L. As desvantagens da utilização da concentração mássica são as mesmas que as da molaridade, nomeadamente a menor precisão na medição do volume relativamente à massa e a variação do volume de solução com a temperatura.



Criada em 2 de Novembro de 2009
Revista em 10 de Novembro de 2009
Aceite pelo editor em 13 de Setembro de 2010