Imunodeficiência

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Revisão das 16h08min de 20 de abril de 2018 por Admin (discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão actual (dif) | Revisão seguinte → (dif)
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Moreira, C., (2015) Imunodeficiência, Rev. Ciência Elem., V3(2):110
Autor: Catarina Moreira
Editor: José Feijó
DOI: [http://doi.org/10.24927/rce2015.110]


A imunodeficiência é um desordem do sistema imunológico, que provoca um mau funcionamento do mesmo, revelando-se na incapacidade do organismo ter uma resposta imunitária efectiva. Consideram-se, geralmente, dois tipos de imunodeficiências: a primária ou congénita, resultante de uma alteração genética ou anomalia no desenvolvimento, e a secundária ou adquirida, resultante de infecções ou de stress no sistema imunitário.

Imunodeficiência congénita São situações raras que afectam os linfócitos B, T e NK, os fagócitos ou outros componentes do sistema complemento. O caso mais agudo é o da imunodeficiência combinada severa na qual não existem linfócitos T e B funcionais ou ocorrem em tão baixa quantidade que são praticamente inúteis. Os indivíduos com esta imunodeficiência morrem precocemente ainda em crianças com doenças infecciosas. A menos que vivam em condições totalmente assépticas ou sofram um transplante de medula óssea, a taxa de sobrevivência é muitíssimo reduzida.

Imunodeficiência adquirida Nestes casos as imunodeficiências resultam de factores do meio e não genéticos. Factores como a idade avança, tumores malignos, vírus, drogas imunosupressoras podem levar a situações destas. Uma das mais conhecidas entre nós é o síndrome da imunodeficiência adquirida – SIDA provocado pelo vírus da imunodeficiência humana – VIH. O VIH é um retrovírus (isto é, um vírus que contém RNA) que infecta e destrói os linfócitos TH.


Palavras chave: imunidade, vírus, linfócitos


Materiais relacionados disponíveis na Casa das Ciências:

  1. Design de Medicamentos, um resumo da ciência da Farmacologia e as suas últimas novidades;
  2. Haptenos - Como funcionam;
  3. Infecção por agrobacteriumIII;
  4. Alergias.


Criada em 09 de Julho de 2011
Revista em 28 de Julho de 2011
Aceite pelo editor em 04 de Janeiro de 2012