Polissacarídeos

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Brás, N. (2011), WikiCiências, 2(02):0259
Autor: Natércia Brás
Editor: Pedro Alexandrino Fernandes



Definição

Os polissacarídeos são glícidos hidrolisáveis formados por mais de dez moléculas de monossacarídeos ligados entre si através de ligações glicosídicas, constituindo longas cadeias lineares ou ramificadas. A hidrólise destes compostos origina elevadas quantidades de monossacarídeos, e ao contrário dos mono- e dissacarídeos, estas moléculas são insolúveis em água, não interferindo no equilíbrio osmótico celular. Os polissacarídeos podem ser classificados em homopolissacarídeos e heteropolissacarídeos. A hidrólise dos primeiros origina várias unidades do mesmo monossacarídeo, tal como por exemplo os polissacarídeos amido, glicogénio e celulose. Pelo contrário, a hidrólise dos heteropolissacarídeos produz diferentes tipos de monossacarídeos, tal como se verifica nos polissacarídeos ácido hialurónico, condroitinsulfato e a heparina.

Importância e Principais Funções dos Polissacarídeos

As principais funções desempenhadas pelos polissacarídeos são reserva energética e estrutural. Os polissacarídeos mais relevantes a nível energético são o amido e o glicogénio, que representam as principais reservas nutritivas nas plantas e animais, respectivamente. O amido é um sólido branco, insolúvel e que se encontra presente essencialmente nos vegetais. É constituído por cerca de 1400 unidades de glicose ligadas através de ligações glicosídicas. É uma matéria-prima importante nos processos de fermentação, na nutrição (através do uso alimentar de batatas, arroz, pão, massas e cerveja) e em processos industriais (endurecimento de tecidos, papéis, tinturaria e fabrico de explosivos). É estruturalmente uma mistura dos dois polissacarídeos mais importantes nas plantas: a α-amilose (polímero linear composto por uma cadeia sequencial de monómeros de D-glicose unidos por ligações α(1-4)) e a amilopectina (polímero formado por unidades de D-glicose unidas por ligações α(1-4) e ramificações α(1-6) em intervalos de cerca de 24 a 30 unidades).


O glicogénio é o polissacarídeo de reserva nos animais. Foi descoberto por Claude Bernard e é armazenado principalmente no fígado e em menor quantidade no músculo esquelético. Também intervém na regulação da glicemia, isto é, na percentagem de glicose no sangue. É estruturalmente semelhante à amilopectina, sendo constituído por cerca de 3000 unidades de D-glicose unidas por ligações α(1-4) e ramificações α(1-6) em intervalos mais regulares (cerca de 8 a 12 unidades). Ambos os polissacarídeos de reserva (amido e glicogénio) apresentam uma conformação em hélice.


Os polissacarídeos estruturais fundamentais são a celulose e a quitina. A celulose é um polissacarídeo formado por cadeias lineares de D-glicose (300 a 1500 unidades) unidas por ligações β(1-4) (Figura 1). É a principal base estrutural das plantas, nomeadamente na constituição das paredes celulares das células vegetais, sendo vulgarmente utilizada na produção de papel. As moléculas de celulose organizam-se em camadas de fibras que oferecem resistência e flexibilidade às estruturas. Embora seja uma molécula hidrofílica, a celulose é completamente insolúvel em água devido ao seu elevado tamanho. A quitina é também um polissacarídeo estrutural formado por unidades de acetilglicosamina, e está presente no exoesqueleto dos artrópodes e nas paredes celulares dos fungos. Outro polissacarídeo muito comum é a agarose que possui diversas aplicações biotecnológicas, sendo frequentemente utilizado em técnicas laboratoriais de Biologia Molecular e Celular.


Figura 1 - Representação do polissacarídeo celulose.


Referências

T. Lindhorst , Essentials of Carbohydrate Chemistry and Biochemistry, First Edition, Wiley-VCH, 2007, ISBN: 978-3-527-31528-4.

A. Quintas, A. Freire e M. Halpern, Bioquímica – Organização Molecular da Vida, Lidel, 2008 ISBN: 978-972-757-431-5.

Dicionário Enciclopédico de Português, Editorial Verbo, 2006, ISBN: 978-989-554-244-4.

http://pt.wikibooks.org/wiki/Bioqu%C3%ADmica/Gl%C3%ADcidos




Criada em 28 de Dezembro de 2010
Revista em 03 de Fevereiro de 2011
Aceite pelo editor em 03 de Fevereiro de 2011