Onda sísmica

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Dias, A.J.G., Freitas, M.C.A.O., Guedes, F., Bastos, M.C., (2014) Onda sísmica, Rev. Ciência Elem., V2(1):013
Autor: A. Guerner Dias, Conceição Freitas, Florisa Guedes, Cristina Bastos
Editor: Manuela Marques
DOI: [http://doi.org/10.24927/rce2014.013]


Vibração do material terrestre que se propaga a partir do hipocentro de um sismo em círculos concêntricos.

Estas vibrações podem ser ondas internas (de volume) ou ondas de superfície:

- Ondas internas – propagam-se no interior da Terra; podem ser de dois tipos:

- ondas P ou primárias - são as primeiras a ser registadas por um sismógrafo e a sua velocidade varia em função da densidade e da rigidez dos materiais que atravessam; a sua velocidade de deslocação, para a crusta continental, é de aproximadamente 6 km/s e, para a crusta oceânica, de cerca de 7 km/s; propagam-se em todos os meios (sólidos, líquidos ou gasosos), sendo as responsáveis pelo ruído que pode acompanhar o sismo; são ondas de compressão porque comprimem e distendem as rochas, alterando o seu volume e são longitudinais porque as partículas se deslocam paralelamente à direcção de propagação da onda;

- ondas S ou secundárias - são as segundas a ser registadas por um sismógrafo; a sua velocidade de deslocação, para a crusta continental, é de aproximadamente 2,8 km/s e, para a crusta oceânica, de cerca de 3,8 km/s; estas ondas propagam-se apenas em meios sólidos; são ondas transversais porque a direcção de vibração das partículas é perpendicular à direcção de propagação da onda; deformam as rochas sem, no entanto, alterar o seu volume;

- Ondas de superfície, longas ou L – propagam-se à superfície da Terra resultando das ondas internas; são mais lentas e de grande amplitude, responsáveis pela maior parte dos danos; podem ser de dois tipos:

- Ondas de Love – propagam-se em meios sólidos provocando um movimento horizontal das partículas, perpendicularmente à direcção de propagação da onda; estas ondas afectam, preferencialmente, os alicerces dos prédios. A sua designação deve-se a Augustus Love (1863 – 1940), matemático e geofísico inglês;

- Ondas de Rayleigh – propagam-se em meios sólidos e líquidos provocando um movimento elíptico das partículas, de cima para baixo, como uma vaga oceânica. São as ondas mais lentas e as mais destruidoras. A sua designação deve-se a John William Rayleigh, matemático e físico inglês, Prémio Nobel em 1904.



Criada em 18 de Janeiro de 2010
Revista em 23 de Fevereiro de 2011
Aceite pelo editor em 24 de Fevereiro de 2011