Abundância isotópica

Da WikiCiências
Share/Save/Bookmark
Ir para: navegação, pesquisa

Referência : Ribeiro, D. (2012), WikiCiências, 3(05):0572
Autor: Daniel Ribeiro
Editor: Jorge Gonçalves



Figura 1 Esquema com as abundâncias isotópicas de todos os isótopos do elemento germânio (Z = 32).
A abundância isotópica numa amostra é a fracção do número de átomos de um dado isótopo de um elemento em relação ao número total de átomos desse elemento presentes na amostra.[1]


Salvo algumas exceções, os elementos possuem diversos isótopos que surgem na Natureza em diferentes percentagens (ver figura 1). Abundância isotópica natural é a abundância isotópica encontrada na Natureza.[1]

A composição isotópica de um elemento deve indicar a abundância relativa de cada um dos seus isótopos.[2] A abundância de um isótopo é um valor necessário para os cálculos de massas atómicas (relativas ou não) de elementos químicos porque a massa atómica é a média pesada das massas isotópicas correspondentes.

Assim, o cálculo de uma massa atómica relativa pode ser dado, matematicamente, por

\(A_r = w(1)\times A_r(1)+w(2)\times A_r(2)+w(3)\times A_r(3)+\cdots\)


em que \(w(i)\) é a abundância relativa do isótopo \(i\) de massa atómica \(A_r(i)\).[3] Por exemplo, para o germânio, \({}_{32}\mbox{Ge}\), virá:

\(A_r(\mbox{Ge}) = 0,2038\times 69,9242474+0,2731\times 71,9220758+0,0776\times 72,9234589+0,3672\times 73,9211778+0,0783\times 75,9214026\)

\(\Leftrightarrow A_r(\mbox{Ge}) = 72,64\)


A tabela periódica abaixo pode ser utilizada para consultar os valores das abundâncias isotópicas de diversos isótopos, bem como as massas isotópicas relativas e as massas atómicas relativas de cada elemento químico. Poderá também consultar um arquivo com os dados referidos para todos os elementos químicos aqui.

1 18
1
2 13 14 15 16 17
2
3
3 4 5 6 7 8 9 10 11 12
4
5
6
*
7
**
*
**


Referências

  1. International Union of Pure and Applied Chemistry (IUPAC): Glossary of terms used in nuclear analytical chemistry, consultado em 14/05/2012.
  2. International Union of Pure and Applied Chemistry (IUPAC): Isotopic compositions of the elements 2009 (IUPAC Technical Report), consultado em 14/05/2012.
  3. C. Corrêa, F. P. Basto, N. Almeida, Química, 1ª edição, Porto: Porto Editora, 2008, ISBN: 978-972-0-42248-4.


Criada em 14 de Maio de 2012
Revista em 15 de Maio de 2012
Aceite pelo editor em 18 de Maio de 2012